Cultivo de Flores

Início Contato

Crisântemos
Rosas
Flores de Jardim
Lisianthus
Flores em Vaso
Cravos

 

O “negócio”da Floricultura

 

A produção de flores, muitas vezes, é encarada como uma atividade de tecnologia de difícil acesso aos produtores, guardada como segredo por quem já está na atividade. A pouca literatura disponível no Brasil sobre o assunto parece reforçar este pensamento. A realidade é que a floricultura no Brasil está ainda em fase inicial de desenvolvimento. O Estado de São Paulo têm a liderança em tecnologia, produção e lançamento de produtos. Aos poucos, porém, importantes núcleos vem se formando em todo o país, com objetivo de fornecimento do mercado regional e também para o mercado exportador.

Mesmo em flores e plantas tipicamente de produção em larga escala, onde a margem de lucro por unidade é reduzida, muitos pequenos produtores agregam a melhor administração da mão-de-obra, a comercialização direta, o menor custo de transporte e o atendimento personalizado ao varejista, tornando o cultivo rentável a baixa escala. Isto, porém, só é possível se a tecnologia de produção for adequada para a obtenção de um produto de alta qualidade.

É muito importante para a comercialização direta ao varejo, a disponibilidade de um “mix” de produtos. O cultivo de algumas espécies muitas vezes se justifica somente para atender os clientes, enquanto espécies de maior rentabilidade e menor volume de comercialização são responsáveis pelo retorno financeiro do negócio como um todo. Por esse motivo, a formação de núcleos de produção é sempre aconselhável. A produção de todas as espécies que o mercado exige e o acesso ao mercado atacadista nem sempre é uma tarefa fácil para o produtor isolado.

Para quem busca nesta obra informações para o início de uma nova atividade econômica, algumas recomendações são importantes:

§         estudar bem o mercado e quem o está atendendo atualmente (raramente um mercado não está sendo adequadamente abastecido, mesmo que o produto venha de longe);

§         analisar em que fatores você pode ser mais competitivo;

§         projetar sua estrutura para produzir o ano todo, nunca comecar (“para testar”) e parar, pois isso compromete a credibilidade junto aos clientes;

§         ter, antes de iniciar, uma clara projeção de custos de investimento e capital de giro suficiente para suportar o primeiro ano da atividade e uma possível expansão no ano seguinte;

§         a assistência técnica é um investimento indispensável, poupar neste ponto pode comprometer todo o empreendimento;

§         o empreendimento só vai funcionar estiver sendo supervisionado de perto. Na floricultura, a mão-de-obra é o insumo mais importante.

§         Não confiar na “sorte”, faça tudo corretamente, evitando o improviso e o “deixar para amanhã”.

§         Prestar atenção aos detalhes, é neles que está o sucesso.

Qualquer comentário ou problema com essa página mande um e-mail para cirilo@cultivodeflores.com.br  

 Página criada em março de 2002 - Última atualização em segunda-feira, março 11, 2002 .