Amor-Perfeito

Início Anterior Contato

Informações básicas para cultivo do Amor - Perfeito

 

Germinação:

Estágio 1:Alguns híbridos são mais tolerantes à altas temperaturas durante a germinação do que as variedades de amor-perfeito tradicionais. As sementes devem estar constantemente úmidas na fase inicial para que ocorra uma germinação uniforme. Aconselha-se cobrir as sementes com uma camada fina, de um meio granulado, para manter os níveis de umidade. Não é necessária luz para a germinação. Espera-se que a radícula desponte em 3 a 4 dias. Ao final desse estágio, as raízes devem ser de 6 a 12 mm de comprimento e os  cotilédones visíveis. A salinidade do substrato deve ser baixa <0,5 dS m-1 (extrato 1:2).

Estágio 2: Nessa estágio deve-se reduzir a umidade do substrato, estimulando a penetração da raiz. No final da estágio 2, as raízes devem estar com 12 a 25 mm de comprimento e os cotilédones totalmente expandidos. A temperatura do substrato deve estar entre 20 e 21º C de dia e 18º C à noite. Pode-se inicial a fertirrigação semanal com uma solução de 40 a 50 mg L-1 de Nitrogênio, com um fertilizante formulado (exemplo 13N-2P-13K-6Ca-3Mg). Uma concentração de nitrogênio amôniacal maior do que 5 mg L-1 causará estiramento das mudas. A condutividade elétrica, em extrato 1:2 deve ficar  entre 0,5 a 0,75 dS m-1.e a iluminação mínima  de 10.000 a 12.000 lux.

Estágio 3: Manter o manejo da irrigação e se possível reduzir a temperatura para 18º a 20ºC de dia e 18ºC à noite, evitando o estiramento das mudas. No final do estágio 3, as raízes devem estar com 4 a 5 cm de comprimento. O primeiro grupo de folhas verdadeiras está presente. Aumentar a concentração  para 150  mg L-1 de Nitrogênio, porém monitorando a salinidade para que não exceda 1 dSm-1 (extrato 1:2) O amor-perfeito é sensível a salinidade. Nessa estágio a luminosidade deve ser de 35000 lux.

Quando as primeiras folhas verdadeiras estiverem totalmente desenvolvidas, aplicar B-Nine a 5,0 gL-1 .O amor-perfeito também responde a DIF, A-Rest e Bonzi (paclobutrazol)..

Estágio 4: Ao final do estágio 4, as raízes devem estar crescendo ativamente e sustentam o plug solidamente. As plantas estão com 3,7 cm de altura com 3 a 4 grupos de folhas verdadeiras. Nesse estágio deixa-se o substrato passar por ciclos seco/ molhado, sem permitir que as plantas murchem. Um meio continuamente saturado promoverá o estiramento da muda. Se possível, manter temperatura em torno de 20oC durante o dia. Manter condutividade elétrica < 0,75 dSm-1 (1:2).

Desenvolvimento:

A escolha de um substrato com elevada porosidade e espaço de aeração é importante pois essa espécie é cultivada em nas estações frias, quando as temperaturas e níveis de luz estão mais baixos, reduzindo a evapotranspiração. Isso reduz a capacidade de compensação da falta de espaço de aeração (poros grandes) pelo rápido esvaziamento dos poros preenchidos com água quando o substrato está em capacidade de recipiente. 

O pH deve ser mantidos em valores < 6,5 para evitar a ocorrência do fungo Thielaviopsis sp., que desenvolve lesões pretas nas raízes, amarelecimento e morte das folhas mais velhas (com a raiz ainda viva). Plantas estressadas por altas temperaturas são mais facilmente afetadas.

Deixar o meio secar ligeiramente entre as irrigações, em especial sob baixas temperaturas e pouca luz. O substrato mantido saturado por um período prolongado, induzirá ao estiramento. Quando há o crescimento sob temperaturas (> 25 oC) não permitir que haja déficit hídrico.

Fertilizar a cada 2 ou 3 irrigações com solução a 100 – 150 mg L-1 de nitrogênio na relação 1N-0,15P-1K-0,5Ca-0,25Mg, monitorando a CE (<1,0 dS m-1; 1:2). Durante a produção, em clima frio, adubos a base de Amônio pode facilitar a ocorrência de putrefação nas raízes. Quando as concentrações de Nitrogênio estão altas, o amor-perfeito tende ao estiramento.

Folhas enrugadas e mal formadas indicam deficiências de Cálcio. Para evitar isto, adubar com nitrato de cálcio ou adicionar sulfato de cálcio (gesso agrícola) ao meio de crescimento antes do transplante. Deficiências de Boro podem ser distinguidas pelo crescimento atrofiado da folha superior, enrugamento e engrossamento das folhas, junto com internódulos encurtados e/ou massa torcida dos brotos laterais. A deficiência de Boro pode ocorrer com mais freqüência durante clima quente, quando a planta está com crescimento muito ativo.

Uma superdosagem do regulador de crescimento Paclobutrazol (Bonzi) pode produzir sintomas semelhantes às deficiências de Boro ou Cálcio).

Dias longos (12 a 13 horas de luz) aumentam o número de flores e dias curtos produzem plantas mais compactas. Fotoperíodos menores que 8 horas irão inibir a floração. Durante condições de elevada temperatura, buscar manter as plantas tão frescas quanto possível. Durante a estação fria, uma temperatura noturna de 15ºC promoverá floração adiantada e abundante. Temperaturas abaixo de 15ºC promoverão uma planta mais firme, mas aumentarão o período e retardarão o florescimento. O ideal é buscar uma temperatura diurna em 20ºC.

Reguladores de crescimento são geralmente aplicados nos estágios iniciais, contudo aplicações podem ser feitas após o transplante. Folhas mal formadas e crescimento coriáceo podem ocorrer se B-Nine for aplicado à 5 gL-1, quando a temperatura exceder 32ºC. 

Os principais problemas fitossanitários são as manchas foliares de Alternaria sp.e Cercospora sp. e a raiz putrefata por causada por Thielaviopsis sp.

 
Qualquer comentário ou problema com essa página mande um e-mail para cirilo@cultivodeflores.com.br  

 Página criada em março de 2002 - Última atualização em terça-feira, março 05, 2002 .